Produção de vinho sustentável cresce na Nova Zelândia

21/10/2011

O objetivo da iniciativa industrial é que pelo menos 20% dos artigos sejam certificados como orgânicos até 2020.

>
 Produção de vinho sustentável cresce na Nova Zelândia
Programa privado vem atuando nas fábricas desde 1995

Na Nova Zelândia, boa parte dos produtores de vinho tem migrado para uma forma sustentável de produzir a bebida . Os produtos daquela região vêm sendo feitos sem qualquer utilização de agrotóxicos ou adição de levedura, açúcar ou ácido. O país espera que 20% de toda a sua produção vinícola seja orgânica até 2020.

O programa ‘Sustainable Winegrowing New Zealand’ (Cultura de Vinho Sustentável da Nova Zelândia, em tradução livre), funciona desde 1995 na indústria e desde 1997 no comércio e tem sido adotado por agricultores de toda a região de cultivo de uvas do país.

O projeto é uma iniciativa privada e tem por objetivo fornecer aos produtores a tecnologia necessária para a produção sustentável dos vinhos, bem como a oportunidade de ser parte de um futuro positivo em que 100% da produção será inofensiva ao meio ambiente, além de economicamente eficiente. Entre as medidas para diminuir o impacto ao meio ambiente das procuções estão o uso de fontes renováveis de energia e equipamentos e transportes livres de emissões de carbono.

Atualmente, 4,5% da produção de vinho da Nova Zelândia é orgânica, e espera-se que esse nível chegue a 20% até 2020. Grandes fábricas do país já aderiram à prática, como a Mission Estates, a mais antiga das vinícolas neozelandesas.

(Com informações de Sustainable Futures Blog e Agrosoft Brasil)

Comente via asboasnovas.com
Comente via Facebook